A partida entre Flamengo e Atlético-MG, no dia 13 de julho, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, culminou com a eliminação do clube mineiro depois da derrota, no agregado por 3 a 2. No entanto, consequências estão  “rendendo” no Clube da Gávea. O Mais Querido responderá por objetos arremessados em campo, sinalizadores no Maracanã, atraso de jogo, invasão, além do apedrejamento do ônibus da delegação do Galo no deslocamento para o estádio. As informações são do portal superesportes.com.

A audiêcia foi marcada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para o próximo dia 13 de agosto. O Flamengo foi enquadrado no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por descumprimento do estatuto do torcedor e o Regulamento Geral de Competições.

O Clube carioca também foi citado nos artigos 211 e 213, por não fornecer infraestrutura necessária para a segurança da partida e providências para prevenir e reprimir desordens em praça desportiva. A multa varia entre R$ 100 e 100 mil, e o Flamengo pode perder o mando de campo por até dez partidas, além de ter o estádio interditado.

SRN

Sílvia Lima

Comentários do Facebook