Roupeiro
Reprodução

O Flamengo demitiu o roupeiro Clebinho, que tinha mais de 20 anos dentro do clube. O motivo, foi sua candidatura a deputado estadual.

Entenda o caso

Clebinho é vereador no município de São Jesus do Itabapoana e se divide entre a câmara municipal e o Flamengo. Contudo, após confirmar sua candidatura a Deputado Estadual, foi demitido do clube.

A decisão da demissão partiu do vice-presidente de futebol, Marcos Braz. A demissão se deu por não aviso da pré-candidatura ao cargo público. Clebinho, antes de deixar o cargo, chegou a ser ‘cobrado’ por Bruno Spindel, diretor executivo de futebol, que o ‘mandou escolher’ entre o Fla ou a eleição.

Clebinho foi desligado do Flamengo quando ainda estava no Aeroporto do Galeão, no desembarque da equipe. Mesmo sendo demitido no aeroporto, Clebinho fez questão de terminar o seu trabalho, e fazer o deslocamento de todo o material da equipe até o CT Ninho do Urubu.

Vale lembrar, que Marcos Braz também é vereador, mas da capital do Rio, e também tem pretensões neste novo ciclo eleitoral. Acontece, porém, que o clube entende que o cargo de Braz é estatutário e, por isso, não tem problema por ocupar as duas cadeiras, ao contrário de Clebinho Reis, que era remunerado pelo Flamengo.

Em suma, o agora ex-roupeiro, ficou conhecido após o ex-jogador do Flamengo, Gerson, o presentear com um carro, antes de deixar o clube, devido ao seu bom relacionamento com o elenco.

Twitter: @diego_alarconf

 

Comentários do Facebook