Pedro atuando pelo Flamengo - Alexandre Vidal / Flamengo

O atacante Pedro vive um bom momento dentro de campo, mas fora dele existe um impasse em relação a sua venda para o Flamengo. O Bangu acionou o Fla na FIFA para que repasse parte do valor da transferência junto a Fiorentina.

O clube da Zona Oeste do Rio de Janeiro pede à FIFA que seja repassado R$ 750 mil do valor referente a primeira parcela paga pelo Flamengo à Fiorentina, cerca de R$ 15 milhões. O rubro-negro gastou um total de R$ 94,5 milhões, quando exerceu a opção de compra de Pedro no fim de 2020. Isso significa que a quantia pedida pelo Bangu é de 5%, por causa do mecanismo de solidariedade, criado pela entidade máxima do futebol.

Segundo o jornal O Globo, o jurídico rubro-negro está ciente da ação e contesta argumentando que existe um problema no passaporte esportivo do atleta. A Policia Civil do Rio apura uma possível fraude no documento, que atesta que o atacante Pedro, na época “Queixinho” atuou pelo Bangu entre 2011 e 2013.

O que é “passaporte esportivo”?

O passaporte esportivo é utilizado para que o clube formador do atleta possa buscar o recebimento do tal mecanismo de solidariedade. Por causa deste documento é que a equipe receba 5% no valor dos contratos em vendas futuras. No entanto, Pedro nega que tenha utilizado a camisa do time da Zona Oeste do Rio.

A diretoria alvirrubra, porém, divulgou a súmula de uma suposta partida em 2011, que foi viabilizada pela Federação de Futebol do Rio (FERJ) à CBF e entregue à Delegacia de Defraudações juntamente com o passaporte esportivo do atacante.

O Flamengo diz que o documento possui problemas e o departamento jurídico atua para solucionar o caso.


Acompanhe as notícias do Flamengo atualizadas no nosso canal do Youtube!


Quer receber as notícias do Mengão em seu celular? É fácil, basta clicar aqui para mandar mensagem no whatsapp. Se quiser salvar nosso contato manualmente: (21) 97657-1598. Ou se preferir, entre no nosso grupo do Telegram: Clique para ir ao Telegram