Flamengo
Marcelo Cortes/CRF

A noite não terminou boa para o coração Rubro-Negro. Isso porque o Flamengo entrou em campo na noite desta quarta-feira e perdeu a primeira partida da final do estadual. O Flamengo teve a bola e bem mais chances criadas. Contudo,  duas falhas de Leo Pereira no segundo tempo deram a vitória por 2 a 0 ao Fluminense.

Resumão

O Flamengo entrou em campo e com o melhor time, tomou conta do setor ofensivo, deixando o Fluminense (como já era esperado) apenas se defendendo. Paulo Sousa inovou e começou a partida com Marinho, Vitinho e Gabi na frente. Contudo, esse domínio não se transformou necessariamente em chances claras de gol. Nesse sentido, Vitinho, sentindo dores na coxa, deu lugar a Bruno Henrique. Já o Fluminense, na única chance ofensiva que teve na primeira etapa, balançou as redes com Willian Bigode, mas a jogada estava em impedimento. Com um Flamengo pressionando, terminou 0x0 a primeira metade da partida.

No segundo tempo, Paulo Sousa lançou Arrascaeta em campo afim de melhorar a performance do setor ofensivo do Flamengo. Entretanto, o panorama se manteve o mesmo do primeiro, porém com algumas boas chances criadas, mas defendidas pelo goleiro Fábio. Para o azar do Flamengo, aos 37 minutos, onde o jogo caminhava para um 0x0, Leo Pereira, que tinha acabado de entrar em campo, perde uma bola de maneira “estúpida”, e  Arias aproveitou e tocou para Cano abrir o placar. Dois minutos depois, foi Willian Arão quem não se entendeu com Léo Pereira na tentativa de desarmar o contra-ataque tricolor. O lance terminou com Calegari tocando para Cano marcar o gol que dá ao Fluminense uma  vantagem considerável no jogo de volta.

Flamengo precisa fazer gol se quiser o título

A princípio, O Fluminense pode ser campeão perdendo por um gol de diferença no sábado. Caso o Flamengo vença por dois gols de diferença, a disputa será nos pênaltis. Para conquistar o título no tempo normal, a equipe Rubro-Negra  precisa vencer por três ou mais gols de vantagem.

Flamengo e Fluminense se reencontram no próximo sábado, às 18h, no Maracanã.

Twitter: @diego_alarconf

Comentários do Facebook