A grande final da Copa Libertadores novamente passa por um imbróglio em meio à incerteza sobre a grande final entre Flamengo e River Plate, que a princípio, seria disputada em Santiago do Chile em partida única. Porém, devido aos protestos que vem ganhando forças, o Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico (Apec) e a conferência do clima COP-25 foram cancelados pelo presidente do Chile, Sebastián Piñera.

“Nosso governo, com muito pesar, decidiu não realizar a cúpula da Apec em novembro, nem a cúpula da COP25. Sentimos e lamentamos profundamente os problemas e inconvenientes que essa decisão significará para a Apec e a COP”, disse Piñera.

Devido ao cancelamento dos dois eventos importantes que iria contar com a presença de diversos líderes mundiais, a Conmebol ligou o alerta sobre uma possível troca de sede para a grande final da Libertadores, no dia 23 de novembro. Na próxima semana será realizada uma reunião entre Moreno e o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, para definir o que será feito sobre uma possível mudança.

Quem aparece como favorito para sediar a final é Paraguai, onde já será disputada a final da Sul-Americana entre Colón e Independiente Del Valle, no dia 9. Apesar de já receber uma final, o ministro do Interior do país disse que o país estaria pronto para receber o evento, e que o efetivo policial é preparado para isso.

Comentários do Facebook