Zico 10
Paula Reis/CRF
O Flamengo tem se mostrado atento ao mundo do futebol. Nesse sentido, de olho na massificação do futebol feminino em todo país, o clube iniciou uma rede de apoio a projetos da modalidade, no município do Rio de Janeiro.

Parceria com Zico

  A princícpio, na primeira fase de implementação, serão seis contemplados, começando pelo Zico 10, localizado no CFZ.

Zico 10
Paula Reis/CRF
Na última semana, o coordenador André Rocha esteve no local, entregou uma camisa do clube nas mãos da coordenadora Simone Lourenço. Além disso, falou com  algumas meninas e seus responsáveis para explicar como vai funcionar. Contudo, após a conversa, André acompanhou o treinamento no gramado e falou sobre o projeto.
“Temos o intuito de fomentar a modalidade e começar pelo Zico 10 é ótimo. O principal foco, inicialmente, está na qualificação do trabalho. Os professores terão encontros com os profissionais que trabalham no nosso dia a dia para conhecerem a metodologia aplicada e vão poder assistir aos treinos das equipes. Por outro lado, os membros da comissão técnica vão estar sempre observando a evolução das meninas do projeto. Esperamos estimular ainda mais a prática do futebol feminino pelas mulheres” 
A coordenadora do Zico 10 também falou:

“É muito importante ter esse apoio do Flamengo ao nosso projeto. Somos um Centro de Formação e Fomento, então, esse suporte técnico, humano, logístico e profissional vai agregar muito e fortalecer o crescimento do futebol feminino. Essa iniciativa do Flamengo é fundamental. Quanto mais clubes fizerem isso, mais a modalidade vai se solidificar. Toda vez que vamos ao CEFAN existe um clima positivo e um acolhimento muito grande dos profissionais. Isso tem muito valor e a gente espera que seja só o começo de uma parceria de sucesso”, disse Simone.

O que é o projeto de futebol feminino Zico 10?

O Centro de Formação e Fomento ao Futebol Feminino Zico 10 começou em 2020, alocado no Centro de Treinamento do Galinho de Quintino. Nesse sentido, o projeto, que é consolidado, participa de campeonatos federados em parcerias e atende garotas dos 12 aos 20 anos de idade. Contudo, a ideia é trabalhar bem a formação das atletas para que elas possam se desenvolver, incluindo na área de estudo, com o objetivo de fazer com que as meninas sigam outras carreiras além do futebol. Entretanto, outro pilar do projeto é a qualificação dos profissionais envolvidos.

Twitter: @diego_alarconf

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui