Flamengo
Reprodução

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, assinou um ofício e se comprometeu com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) a não promover nenhum evento de comemoração, caso seja campeão da Taça Libertadores da América. Isso porque o duelo do Fla, acontece neste sábado contra o Athletico Paranaense e no domingo, é a chegada dos jogadores, justamente a data em que ocorre o segundo turno das eleições presidenciais.

O ofício assinado por Landim garante que, em caso da conquista do título, não haverá desfile de atletas, exibição pública da taça, uso de carros de som ou de trios elétricos para não atrapalhar a circulação dos eleitores e assegurar o direito ao voto neste domingo. A data da festa não foi anunciada. A própria sede do Flamengo, na Gávea, é um local de votação para cerca de dois mil eleitores.

Em 2019, quando o Flamengo levantou o Bi da Libertadores, os torcedores tomaram as ruas do Centro do Rio. Na ocasião, os jogadores desfilaram em um carro de som em um cortejo que começou na Avenida Presidente Vargas, interditou várias ruas da cidade.

Twitter: @diego_alarconf

Comentários do Facebook