Foto: Reprodução

Declarado torcedor do FlamengoRonaldo Fenômeno, ao longo de sua vitoriosa carreira, não chegou a vestir a camisa do clube do coração. O ex-atacante foi convidado para estar ao lado de São Marcos e Léo Moura em evento da Libertadores nesta quinta (25), Ronaldo analisou o trabalho de Renato Gaúcho no Flamengo.

Mesmo com as críticas recentes sobre o trabalho do Portaluppi, o eterno camisa 9 da seleção, lembrou que Jorge Jesus, durante o início no Rubro-Negro, foi alvo de avaliações negativas. Neste cenário, o Fenômeno defendeu a permanência do profissional para 2022, algo que pode não ocorrer em caso de derrota contra o Palmeiras.

“O elenco de 2019 formava um time ofensivo, que conquistou títulos importantes para o Flamengo. No início do trabalho, ele (Jesus) também foi contestado. O torcedor brasileiro está muito acostumado com o imediatismo. Uma nação de torcedores como a do Flamengo quer resultado imediato, não quer esse tempo de adaptação para o trabalho. É um processo complicado. Ele tem muito mérito para continuar no Flamengo, é um treinador credenciado para conquistar os títulos que Jorge Jesus conquistou”, disse.

Na visão de Ronaldo, a pressão por parte dos torcedores do Flamengo acaba sendo exagerada. Como Renato Gaúcho conseguiu estar à frente na decisão da Libertadores e ainda existem chances de título do Brasileirão, o ex-jogador citou que o treinador também possui méritos.

“O torcedor do Flamengo é muito exigente e, às vezes, exagera na cobrança. No melhor dos cenários, um treinador teria tempo para implementar seu trabalho. O Renato está indo muito bem. Chegou à final da Libertadores e ainda está brigando no Brasileirão”, acrescentou.

SRN
Comentários do Facebook