Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Rafinha, hoje no São Paulo, escreveu seu nome na história do Flamengo ao fazer parte do time histórico de 2019, que conquistou a Libertadores e Brasileiro de daquele ano. Considerado peça fundamental nas conquistas da época, Rafinha abriu o jogo e revelou detalhes do porquê não voltou ao Mais Querido depois de ter trocado o clube carioca pelo Olympiacos, da Grécia.

— A parte política. Não quero falar sobre isso, porque já tirei isso do meu coração. Eu sou muito grato pelo o que fizeram por mim, principalmente a torcida. Como eu saí de uma forma que eles não queriam, quando eu voltei, eles fizeram proposta. O Marcos Braz e o Bruno Spindel foram na minha casa, fizeram uma proposta para mim e eu fiz uma contraproposta para eles e eles levaram para a diretoria -, disse, em participação no Flow Sport Club, antes de completar:

O lateral-direito decidiu trocar o Flamengo pelo Olympiacos logo após a chegada de Doménec Torrent. A saída de Rafinha, um dos líderes do grupo, foi um golpe na torcida, que tratava o jogador como ídolo do clube após um ano tão marcante.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui