Foto: Divulgação/Lyon

Um dos principais jogadores do Lyon e cria da base do Flamengo, tem despertado o interesse de grandes clubes na Europa. Por esse motivo e, para evitar o assédio dos rivais, uma vez que não existe a pretensão de negociar o atleta, o dirigente Jean Aulas, em entrevista à “Europe 1”, definiu o valor em 80 milhões de euros (cerca de R$ 504 milhões):

“É verdade que Lucas é um dos grandes jogadores que nós procuramos. Tomei a decisão de trazê-lo, e o fiz sozinho, porque era necessário desembolsar 21 milhões de euros, do dia para a noite, no meio da pandemia. Atualmente, há um clube que consultou sobre ele, mas através da imprensa. Isso se tornou bizarro — disse, antes de completar:

— Disse a Leonardo (diretor do PSG) que ligarei para ele. Mas, não, Lucas não vai a Paris. Há outro clube que entrou em contato conosco e tem muito dinheiro, mas é confidencial. Ele permanecerá com a gente. Ele quer sair a médio prazo. Mas, como sempre digo, por 80 milhões de euros estamos sempre refletindo. Sou honesto — finalizou Jean Aulas.

Em caso de futura negociação o Flamengo teria direito a 4% da quantia.
Na temporada de 2021/22 o meia disputou 24 jogos, marcou 8 gols e deu 4 assistências. Tem sido, também, presença constante nas convocações da Seleção Brasileira, que disputará a Copa do Mundo, em novembro.

Em 2020, o Lyon investiu 20 milhões de euros para tirar Lucas Paquetá do Milan – após uma passagem complicada pela equipe italiana.

Comentários do Facebook