Foto: Reprodução

Em cinco dias, Flamengo e Palmeiras vão se reencontrar pela Supercopa do Brasil – novamente no Mané Garrincha. Desta vez, Abel Ferreira, técnico do Alviverde em 2021, reclamou bastante sobre a data do torneio e o calendário de jogos do Paulistão. O português não poupou críticas aos argumentos da CBF para escolha do dia da semana e sobrou até para postura da diretoria.

O clima não era dos melhores no Allianz após o empate em 0 a 0 com o São Paulo, pelo Cariocão 2023. O técnico Abel Ferreira, por exemplo, sequer fez questão de esconder a indignação com a postura do Palmeiras ao ser questionado sobre a preparação para Supercopa do Brasil, contra o Flamengo, no próximo sábado (28).

A Supercopa estava marcada para domingo e foi remarcada para sábado. ‘Ah, porque é um horário nobre’. Nós, o clube internamente, sabíamos quando ia ser a Supercopa, porque nosso clube tem uma coisa que não sei se é boa ou má, mas quando é para reclamar, sempre é por e-mail, nunca publicamente. Não pode ser, basta -, e prosseguiu:

Nós, antecipadamente, pedimos que entre esse jogo e o próximo houvesse um intervalo de três dias e dava, mas não fizeram, porque o horário nobre é domingo às 16h. Se o horário nobre é esse, por que a Supercopa não é domingo às 16h? Eu sei que, marque o horário que for, o torcedor vai ver o jogo, porque é apaixonado, e a televisão precisa entender isso. As pessoas têm que parar de falar que ‘a televisão paga’ -, concluiu.

Flamengo e Palmeiras ainda têm compromissos pelo estadual antes de viajar a Brasília para disputar a Supercopa. O Mais Querido encara o Bangu nesta terça-feira (24), às 21h10, no Raulino de Oliveira. O Alviverde, por sua vez, enfrenta o Ituano, fora de casa, às 19h30 da quarta (25).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui