Enfim termina o ano de 2019 para o Rubro Negro carioca e termina do mesmo jeito que se termina uma bela peça de teatro, sendo aplaudida de pé. Apesar da derrota para o Liverpool pelo placar de 1×0 ( Gol de Roberto Firmino), o Flamengo mostrou o por que é o melhor time da América e enfrentou de igual pra igual o poderoso campeão Europeu, mostrando ao Liverpool e ao mundo, suas credenciais para vôos mais altos e como o Bruno Henrique disse, estar em outro Patamar.

Foto: Reprodução/Internet

O jogo foi de um equilíbrio ímpar, logicamente o torcedor Rubro negro acreditava na vitória, mas até para o mais fanático, o jogo surpreendeu, com um Flamengo impositor, forte, marcador e o principal, com posse de bola , mesmo depois do susto no primeiro lance do jogo a favor dos Ingleses.

O primeiro tempo começou com o Liverpool tentando impor seu jogo rápido e bolas longas, enquanto o Flamengo se defendia muito bem, porém por volta de 10 min, o Flamengo tomou conta da posse de bola, procurando jogadas e com paciência, tentando chegar ao gol do goleiro Allison , mas pecava na chamada “Última Bola”. Os Ingleses rifavam a bola e o Flamengo vinha pra cima, porém esbarrava em uma forte sistema defensivo. A equipe Inglesa só foi voltar a causar algum perigo ao Flamengo por volta dos 38 min , quando acertou o toque de bola, mas também não causou grande preocupação a Diego Alves.

Disputa de bola entre Arrascaeta e Van Dijk. Foto: O Globo

No Segundo tempo, as coisas mudaram e o Liverpool veio pra cima do Flamengo, atrás do primeiro gol, que quase aconteceu com Firmino, que deu um chapéu em Rodrigo Caio e de esquerda acertou a trave do goleiro Rubro Negro, a partir daí, o Flamengo se defendia bem, saía bem com a bola, mas o Flamengo caiu muito de produção e perdeu o que tinha de melhor na partida, que era o controle da bola, pois o técnico Jorge Jesus tirou primeiro Arrascaeta para a entrada do Vitinho e logo em seguida, sacou Everton Ribeiro para a entrada de Diego, que dessa vez não entrou bem e pouco ajudou na produtividade ofensiva da equipe.

A partir daí só deu Liverpool com a bola, mas ainda pouco produtivo ofensivamente e assim foi até o final do tempo regulamentar.

Na prorrogação, o Flamengo sentiu as 76 partidas jogadas em 2019 e o Liverpool com muito mais perna veio pra cima, onde em um contra ataque rápido mané serviu Firmino que fez o gol da partida e assim a mesma se seguiu até o final.

Mesmo com a derrota, o Flamengo de 2019 merece todo aplauso, todo mérito e todo respeito, pois trouxe de volta a vontade de assistir a um jogo de futebol local, onde saiu da zona de conforto e mostrou que se pode jogar bonito e ser eficaz.

Ao Flamengo de 2019, aplausos de pé, pois quando venceu, venceu com maestria, e quando caiu, caiu de pé e pronto para a próxima batalha.

Obrigado Flamengo de 2019, espero que em 2020, possamos reviver tudo novamente.

Comentários do Facebook