Fla
Vidal marca de penalti, seu primeiro gol com a camisa do Flamengo. Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

A Pfizer Brasil e o Clube de Regatas do Flamengo unirão forças na luta em prol da vacinação na final de hoje da Copa do Brasil. A farmacêutica e o time carioca usarão o maior símbolo de responsabilidade coletiva no futebol – a braçadeira de capitão – para liderar um movimento a favor da imunização da população.

A braçadeira é o ícone do capitão em campo, que é o responsável por toda a equipe, pelo diálogo e, principalmente, por motivar a busca pelo melhor resultado. E é por isso que na grande decisão da Copa do Brasil, o capitão do time do Flamengo entrará na partida com uma braçadeira especial em que o tradicional “C” da faixa de capitão será substituído pelo símbolo do curativo de vacina.

“Estamos muito felizes por poder contribuir com essa causa, manter a vacinação em dia é importantíssimo para evitar inúmeras doenças. Temos certeza de que a Nação Rubro-Negra vai se engajar nessa campanha”, comenta Gustavo Oliveira VP de Comunicação e Marketing do Flamengo.

“Todos nós trabalhamos para evitar a volta de doenças que podem ser prevenidas por meio da vacinação, por isso, precisamos continuar alertando sobre a importância de mantermos o esquema vacinal completo, incluindo doses de reforço” diz Adriana Ribeiro, Diretora Médica da Pfizer Brasil.

A ação de conscientização, intitulada “Braçadeira da Responsabilidade”, contará também com depoimento de Júnior, ídolo da torcida rubro-negra, para reforçar a mensagem com os torcedores, que será transmitido nos telões do Maracanã. Além de ser exibido na final da Copa do Brasil, o vídeo terá um replay na partida do Flamengo contra o Corinthians, no mesmo estádio, no dia 2 de novembro, pelo Campeonato Brasileiro. No campo virtual, a ação ainda vai reverberar nas redes sociais do Flamengo, do Júnior e da Pfizer.

SRN

Twitter: @pabloraphaelrua

Comentários do Facebook