Dirigente
Reprodução

Quem achou que a vitória diante da Universidade Católica traria uma certa paz nos lados do Ninho do Urubu, se enganou completamente. Isso porque a declaração de Paulo Sousa sobre Diego Alves, não repercutiram bem com o goleiro. Nesse sentido, sobrou até para o dirigente Bruno Spindel.

Apesar da folga do restante do elenco, Diego Alves esteve no centro de treinamento para tratamento da pubalgia, que o tem afastado as atividades em campo. O camisa 1 não fez questão de esconder sua revolta com o que foi dito por Paulo Sousa, na coletiva após a vitória diante da Universidade Católica.

Relembre a fala de Paulo Sousa: 

“Se vocês verificarem o que são dores no púbis e o tempo que leva para recuperação, não pode ser de um dia para o outro. Ou por uma reunião que teve com o Bruno Spindel na hora do almoço. E que rapidamente se recuperou e podia estar disponível para jogar”

A revolta de Diego Alves, vai além de Paulo Sousa, mas também com gerente de futebol do clube, Bruno Spindel. Isso porque o dirigente, confidenciou a pessoas próximas, que Diego não pediu para jogar, mas sim falou justamente o contrário, que não estaria apto a entrar em campo. Nesse sentido, há uma enorme cobrança partindo do departamento de futebol do clube para que Spindel vá a público explicar o ocorrido. Entretanto, o dirigente rubro-negro não pretende fazer nenhum comentário, deixando o Diego Alves e Paulo Sousa, expostos para as críticas da torcida.

É nesse clima, que o Flamengo precisa pensar no próximo compromisso. O rubro-negro recebe o Goiás, no próximo Sábado, às 16h30, no Maracanã. Atualmente, o time de Paulo Sousa, ocupa a incômoda 16ª colocação, com 6 pontos conquistados, em 6 partidas.

Twitter: @diego_alarconf

Comentários do Facebook