Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

A procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) analisa as declarações do do técnico do Flamengo, Jorge Jesus, sobre arbitragem para saber se oferece denúncias. A decisão sobre se haverá uma ação contra o treinador depende se procuradores vão considerar graves as falas. Além dele, as falas do presidente do Santos, José Carlos Peres também serão analisadas.

Após o confronto na Arena da Baixada, Jesus afirmou: “Não vim preparado para jogar contra o juiz.” Antes disso, na sexta-feira, o presidente santista Peres afirmara: “Se depender do VAR, o Flamengo será campeão.” Procuradores do STJD analisam se as declarações podem ser enquadradas nos artigos 258 e 243-F do código disciplinar. O primeiro item trata de conduta contrária à disciplina ou à ética, incluindo desrespeito a árbitros. A punição vai de multa a suspensão de uma a seis partidas. Já o segundo artigo trata de ofensa à honra, o que também pode ser para árbitros. Neste caso, além de multa, a pena possível é de um a seis jogos.

Ainda não há data para a procuradoria decidir se vai oferecer denúncia contra ambos. As declarações de Galiotte não foram vistas como agressivas a ponto de gerar uma denúncia.

Retirado de UOL Esporte.

Comentários do Facebook