Alexandre Vidal/CRF

O Flamengo passa por uma crise dentro e fora do campo. O time joga hoje, no Maracanã, contra o Cuiabá, buscando a reabilitação no Campeonato e procurando sair da incômoda 16° colocação na tabela, uma acima da zona de rebaixamento. Do outro lado, o presidente Landim se vê cada dia mais pressionado. A gestão acumula críticas e perde forças nos bastidores. Ontem (14), um grupo político deixou a base do mandatário. As informações são do portal UOL Esportes.

O Grupo FLAFUT anunciou oficialmente o afastamento de alguns nomes que possuem cargo na gestão de Landim. São eles: Dekko Roisman (Conselho de Futebol), Marcelo Chala (representante do grupo), Carlos Henrique (Presidente da Assembléia Geral) e Ricardo Campelo (VP de administração e responsabilidade social). O grupo era tido como um dos mais influentes nos bastidores.

Em trecho da carta enviada à diretoria, o grupo informou: ” O FLAFUT não possui mais nomes no quadro da Diretoria do Clube de Regatas Flamengo. A Diretoria do Grupo decidiu retirar o apoio à gestão atual do Clube de Regatas do Flamengo e comunicará sua decisão a quem de direito, nos diversos canais. Conforme dito anteriormente, acreditamos que os componentes que não se sintam mais confortáveis com a nova orientação do grupo, ou queiram seguir os amigos que saíram, estejam à vontade para se retirarem também, sem maiores problemas.”

 

SRN

Sílvia Lima

 

Comentários do Facebook