VAR
Gilvan de Sousa/CRF

Na tarde desta sexta-feira (14), a CBF enviou uma carta em resposta ao posicionamento do Corinthians – em relação a um possível toque na mão de Léo Pereira, aos 36 minutos do segundo tempo da ida da Copa do Brasil.

Na resposta da entidade, Wilson Luiz Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem, reconheceu que a bola não bateu na barriga do zagueiro rubro-negro, como o VAR indicou.
De acordo com O Globo, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF reconheceu que a interpretação do toque na barriga do Léo Pereira foi equivocada. Apesar disso, Seneme afirma que a avaliação não interferiu da decisão final de Bráulio da Silva Machado.

Na explicação, a CBF detalha que o árbitro Bráulio Machado ouviu a orientação do auxiliar do VAR e, pelo que determina a regra da Fifa, toma a decisão correta ao não marcar o pênalti, pois houve um desvio em Léo Pereira, não importa em que região do corpo, antes de a bola bater na mão”, dizia um trecho da matéria.

Twitter: @diego_alarconf

Comentários do Facebook