Na segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, o Flamengo venceu o Talleres-ARG por 3 a 1 na noite desta terça-feira (12), no Maracanã. Os gols do Mengão foram marcados por Gabi, de pênalti, e Everton Ribeiro (2). Com o resultado, o Mengão segue na liderança isolada do Grupo H. A equipe de Paulo Sousa conseguiu bons momentos durante a partida, mas ainda cometeu algumas falhas, vamos às análises:

| Santos – Em sua estreia, não teve culpa no gol sofrido. No entanto, apesar de passar mais segurança, é claro que não tem muita intimidade com a bola no pé. 6,0

| Arão – Ao retornar a atuar na zaga, o camisa 5 voltou a cometer algumas falhas de posicionamento, mas conseguiu retribuir com muita vontade e imposição física.PS precisa compactar mais o volante para os próximos jogos. 6,5

| João Gomes – Um dos melhore em campo. Errou alguns passes de média distância, mas foi muito bem (como de costume) em suas roubadas de bola e bom posicionamento. 7,5

| Thiago Maia – O camisa 8 é um excelente volante, mas nitidamente está voltando em sua melhor forma. Precisa de continuidade porque leva muito qualidade a transição defensiva. 7,0

| Arrascaeta – Hoje não ficou sobrecarregado na criação por conta da boa atuação do Everton, com isso, Arrasca ficou mais perto da área e levou mais perigo atuando como meia-central. Junto com o camisa 7, fizeram uma ótima dupla no meio-ofensivo do Flamengo. 8,0

| Everton Ribeiro – Que partida do Everton! Todos nós sabemos que ele não é um jogador comum, ele quando quer jogo e está confiante, é um dos melhores meias do cenário nacional. Além dos 2 gols, foi muito bem articulando as jogadas pelo meio, jogando como MEIA e não ALA. 8,5

| Bruno Henrique – Voltando a sua melhor forma física, BH deu velocidade e dinamismo ao ataque Rubro-Negro . Além da ótima recomposição defensiva, deu amplitude ofensiva e o perigo de sempre pela bola área. 8,0

| Gabigol – Dentre os 4 do ataque, Gabriel fez mais uma partida bem mediana. Está longe de ser aquele Gabi que incomoda com suas movimentações de sempre. 5,0

Paulo Sousa viu que não precisa inventar muito para ter uma equipe que entregue tecnicamente. A equipe sem muitos segredos na escalação, foi superior pela maior parte do tempo, tendo apenas falhas defensivas por falta de compactação, que se tiverem sequência de escalação, logo esse entrosamento vai chegar.

Comentários do Facebook