Rodrigo Caetano na época de Flamengo. Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Desde a saída e Cuca, por questões pessoais, o critério do Atlético-MG para a escolha de um novo técnico se mostrou, no mínimo, curioso. Ao passo que o Flamengo também procurava por um novo comandante e se decidiu por Paulo Sousa, o time mineiro sondou os mesmo nomes que o Mais Querido havia tentado. A diferença foi que, enquanto o Flamengo formalizou apenas uma proposta bem sucedida, o Galo acumulou negativas de todos os técnicos.

Quem notou a coincidência foi o comentarista Breiller Pires, da ESPN. Para o jornalista, o atual campeão Brasileiro e da Copa do Brasil não está sendo original nessa busca. Confira a fala:

“Pelo que eu estou vendo, o Atlético-MG estabeleceu um critério que é contratar um treinador estrangeiro de qualquer forma. Por enquanto, tem jogado só no rebote do Flamengo, buscando técnicos que foram cotados pelo clube carioca” – afirmou o jornalista

 

Capitaneado por Rodrigo Caetano, o dirigente não convenceu Jorge Jesus, que havia acabado de ser demitido do Benfica. Assim como viu a negociação com Carlos Carvalhal melar pelo mesmo motivo, apesar de ter se acertado com o Braga. Além disso, recentemente o português Rui Vitória e o argentino Eduardo Berrizo negaram o time mineiro.

Por fim, o critério do Atlético-MG se coincide muito com os nomes que foram ligados ao Flamengo atualmente. O Flamengo já deu início a temporada 2022 com Paulo Sousa e o time mineiro voltou à  estaca zero. Isso acontece com pouco mais de um mês para o confronto entre as equipes pela Supercopa do Brasil, a princípio, no dia 20 de fevereiro.

Twitter: @Victor_Andrade4.

Comentários do Facebook
Quer receber notícias do Flamengo em seu celular? Clique aqui para entrar em nosso grupo do whatsapp. Assim você sempre ficará informado(a) com as notícias do Mengão