Independentemente de quem jogue no time de Jorge Jesus, a equipe rubro-negra continuou com intensidade de sempre e colocou mais um time na roda em pleno Maracanã. Com um meio campo rápido e um ataque dinâmico, Flamengo dominou os dois tempos de jogo, venceu com facilidade e abriu oito pontos de vantagem do Santos que é o atual vice líder, fazendo assim a melhor campanha nos pontos corridos de sua história. Vamos às análises:

”Foto: reprodução internet”

| Rhodolfo: Foi um belo jogo para quem quase não jogou na temporada, mesmo com o erro no lance do gol, não tira os méritos de sua bela partida ao lado de Pablo Marí. 7,0

| Renê: Um ótimo jogo defensivo do lateral, manteve o equilíbrio que vinha tendo antes de perder a vaga para Felipe Luís. Não tem a qualidade técnica ao seu favor mas compensa a falta dela com uma bela leitura de jogo. 7,5

| Arão: Foi presenteado pelos belos jogos que vinha fazendo com um gol, Mister sempre acreditou no trabalho do volante e hoje ele é pilar da equipe que até pouco tempo era dependente de Cuellar. Jogador com a melhor média de desarmes da equipe. 8,5

| Everton Ribeiro: Gosto muito do Everton e novamente acho que fez até mais uma partida ‘’Ok”, o problema do camisa 7 são os excessos de dribles desnecessários. O gol saiu com um erro de passe que ele poderia ter simplificado pela lateral e tentou inverter para o meio campo, errou e gerou o contra ataque. 6,5

| Gerson: Ponto de equilíbrio entre defesa e ataque, talvez por isso não é poupado por Jorge Jesus, um menino de 22 anos que joga como um veterano. 7,0

| Vitinho: O jogo da recuperação de Vitinho, deu assistência, fez gol e acertou belos dribles. Com Dorival Jr, o atacante mostrou que tem bom futebol para apresentar, com sequência e agora espaço, acredito que Mister irá recupera-lo. 8,0

| Reinier: Afobado no início mas com personalidade, Reinier vem substituindo Arrascaeta com bons jogos. Lembrando que ele só tem 17 anos. 7,5

O trabalho de Jorge Jesus é indiscutivelmente o melhor do século na equipe carioca, não por causa do belo plantel que ele tem em mãos mas sim por todo o sistema tático implantado e o comportamento que a equipe tomou mesmo com variações no elenco. São 13 jogos sem perder no torneio, 12 vitórias e 1 empate, surreal para um campeonato tão forte quanto o Brasileirão. SRN

Comentários do Facebook