Foto: Reprodução

O Fla x Flu de hoje foi bem diferente da maioria dos clássicos. Ao invés do Rubro-Negro com a posse da bola e buscando sufocar o clube das Laranjeiras, Dome decidiu jogar com um bloco médio no meio de campo e atacar com mais segurança defensiva, ser expondo menos desalerecendo o jogo.

No momento ofensivo um 4-1-4-1/4-2-3-1 onde Diego teve papel fundamental por além de ocupar o espaço como meio-campista central, muita vezes suportava a forma principal em que o Flamengo buscava atacar: com a dupla Everton Riberio e Isla no lado direito para ganhar mais um meia no espaço e superioridade númerica junto com Thiago Maia.

Arrascaeta atuando pelo lado esquerdo não gerava a amplitude de um ponta, mas tinha o papel de gerar jogo atacando para o centro, entretanto seu jogo se tornou bastante limitado. Gabigol mais uma vez atuando como camisa 9, sempre buscou sair da referência e atacar o espaço, seja com a bola lançando para os avanços de Arrasca e Diego, seja buscando explorar espaços. Em algumas movimetações trocou com o meia uruguaio para acelerar principalmente em contra-ataques conseguiu incomodar a defesa tricolor.

No momento defensivo, o Mengão atuou com duas linhas de 4 e Diego e Gabriel sobrando para pressionar a saída tricolor. Linhas bastantes compactas em ER7 e Arrasca voltavam bastante para fechar o lado de campo. O Fluminense com Nene jogando de falso 9 perdeu seu principal articulador no meio de campo e teve muita dificuldade de produzir contra um time bem postado e pouco exposto.

Foto: Reprodução

E é muito necessário um parentese especial para Thiago Maia, defensivamente cobrindo os espaços e dando solidez ao meio de campo é essencial para o funcionamento do time, que se torna mais dependente dele. No segundo tempo, o rubro-negro manteve um bloco ainda mais baixo e buscou explorar espaços tricolores. Gerou grandes oportunidades que não foram finalizadas principalmente as conexões para Gabigol em profundidade
A atuação do Flamengo de hoje não foi empolgante, não conseguiu gerar o volume de jogo e ser dominante, porém foi bastante competitiva e mostra que o trabalho de Domènec caminha para ser muito mais mutante:
Avaliar jogo a jogo e buscar entender quais são as necessidades buscando vencer as partidas e tentando se expor menos e aproveitando suas individualidades.

Quer receber notícias do Mengão em seu celular? É fácil! Mande uma mensagem no Whatsapp para o número (21) 96534-7050.