“Muita luta e pouco jogo.” Essas são as palavras e o ultimato de Jorge Sampaoli sobre a vitória tão comemorada do Galo, mas que ele preferiu não comandar no sábado, sobre o rival Cruzeiro.

 Foto: Reprodução/Internet

O técnico chegou a Belo Horizonte mais badalado do que ele chegou a Santos no ano passado: dono do segundo melhor trabalho de 2019, Sampaoli não sofre de problema de autoestima, mas de dificuldade para lidar com algumas realidades difíceis do futebol brasileiro.

“Vamos mirar e alcançar o Flamengo. Essa é a ideia.” Depois, por favor, não reclamem quando “vocês da imprensa” compararem o Atlético com o time de Jorge Jesus. O céu é o limite….

Sampaoli ainda tem muitos problemas com dirigentes e sua forma muito amadora de comandar os clubes, onde o técnico se irrita facilmente e cobra muito, assim como foi no Santos, onde tinha uma relacionamento excelente com a torcida, mas com os diretores, nem tanto.

 

Comentários do Facebook