Nesta quinta-feira, no máximo sexta, o Flamengo acredita que irá definir a contratação de Michael. O clube carioca está otimista quanto ao acordo com o Goiás.

O Flamengo quer 80% dos direitos por €7,5 milhões, mas o clube goiano pede €8 milhões. Motivo: €500 mil seriam destinados ao Goianésia, que detém 5% de Michael.

Após a desistência do Corinthians, há quem veja o clube esmeraldino sem opções. Com tendência de um acordo a partir de uma certa flexibilidade das partes envolvidas.

A chegada do atacante, somada ao empréstimo de Pedro Rocha, faz parte de ajustes que também resultarão em saídas de outros atletas. A prioridade rubro-negra é vendê-los.

Nomes como o de Orlando Berrío surgem como cotados para sair. Embora o Flamengo prefira negociar em definitivo, empréstimos não devem ser descartados, como aconteceu com Rodinei, cedido ao Internacional até dezembro.

Outro nessa situação é Muralha. O goleiro teve sua permanência no Coritiba até o fim de 2020 confirmada pelo clube paranaense. Assim, caso o mercado não absorva alguns nomes disponíveis, é possível que também sejam emprestados.

Jogadores como Vitinho, caro e sempre reserva em 2019, em tese, poderão sair. Mas o elevado investimento feito no atacante €10 milhões) ainda na gestão anterior, torna uma negociação menos provável. E a concorrência interna cada vez maior.

Comentários do Facebook