Foto: Reprodução

Os melhores atletas do ano são do Mengão. Os rubro-negros Rebeca Andrade, da ginástica artística e Isaquias Queiroz, da canoagem, foram eleitos na cerimônia de gala do Prêmio Brasil Olímpico 2021, na noite da última terça-feira, pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em Aracaju. Na premiação por esporte, Laura Miccuci, ao lado de Luísa Borges, também foi eleita a melhor do ano do nado artístico.

“É uma honra receber esse troféu mais uma vez. Não poderia deixar de agradecer ao Flamengo por tudo e por todo o carinho que a Nação tem comigo. Temos a maior torcida do Brasil e farei de tudo para brilhar novamente em Paris, representando o clube”, agradeceu o canoísta.

“Queria agradecer a todos do COB, à minha equipe, a todos de Lagoa Santa, à minha família e eu não podia deixar de agradecer ao Jesus Morlan. E ele ainda trouxe o Lauro de Souza que me ajudou na missão de ser campeão olímpico”, agradeceu Isaquias, que se tornou o maior vencedor do troféu Melhor Atleta do Ano. Ele ganhou o prêmio em 2015, 2016, 2018 e agora em 2021.

Rebeca Andrade, ouro e prata em Tóquio, não pôde comparecer à premiação. A ginasta tirou 10 dias férias, mas enviou um vídeo de agradecimento pelo prêmio.

“Primeiramente eu gostaria de agradecer a Deus pela oportunidade de receber esse prêmio. Esse momento é muito importante para mim. Minha carreira é cheia de altos e baixos e esse ano consegui realizar todos os meus sonhos e objetivos. A rede de apoio do COB, da CBG e do Flamengo que nunca desistiram de mim e sempre me ajudaram. O Chico, meu treinador, então nem se fala. Hoje eu sinto que esse prêmio não é só meu é de todos nós. Somos todos Atletas do Ano e tenho muito orgulho de vocês e das nossas histórias”, disse Rebeca.

O Oscar do esporte brasileiro não aconteceu em 2020 devido a pandemia da COVID-19. O retorno do evento foi uma grande celebração à campanha histórica do Brasil em Tóquio, quando a delegação brasileira conquistou 21 medalhas.

SRN

Twitter: @pabloraphaelrua

Comentários do Facebook