Oscar
Reprodução

O Flamengo ainda negocia um acordo com o Shanghai Port para contar com o reforço do meia Oscar que atualmente tem vínculo com o clube chinês até 2024. E para garantir que cautela e cuidados judiciais na negociação, o presidente do clube rubro-negro, Rodolfo Landim decidiu adotar uma postura mais parcial para alcançar a aprovação dos chineses até o dia 15 de agosto, data limite para inscrição de novos jogadores no Brasil.

Desse modo, o presidente barrou a carona prevista que seria dada a Oscar no voo fretado que conduziria a delegação do Flamengo após a partida contra o São Paulo. O jogador havia alinhado que acompanharia a delegação no voo com Marcos Braz e Bruno Spindel, mas como ainda não existe vinculo firmado entre as partes o presidente optou por voltar atrás da decisão e se precaver. Segundo informações do GE, o jogador teria inclusive se deslocado para o Aeroporto de Guarulhos, sendo informado da decisão de Landim antes da chegada da delegação ao aeroporto.

Ainda segundo a publicação, “um dos principais motivos para a decisão de Landim é o respaldo jurídico para que Oscar se juntasse à delegação no voo de São Paulo para o Rio de Janeiro. O mandatário do Flamengo entende que todos os movimentos, seja de treinamento ou para jogar, devem estar muito bem cercados por documentos que comprovem que não houve qualquer tipo de aliciamento ao jogador”.

 

Comentários do Facebook