A lateral esquerda virou prioridade do Flamengo com a aposentadoria de Filipe Luís, mas não está fácil fazer a reposição. O uruguaio Matias Viña, da Roma, encabeça a lista que também conta com Juninho Capixaba, do Bragantino, entre os jogadores monitorados para a posição. O clube enfrenta dificuldade nas duas negociações.

A Roma pediu 10 milhões de euros (cerca de R$ 54 milhões) para negociar Viña, valor considerado alto pelo departamento de futebol rubro-negro, que tenta barganhar o preço. Sem pressa e à espera de mais ofertas, o clube italiano usa o tempo a seu favor na janela de transferências do país, que vai até o dia 2 de fevereiro. A postura irritou o Flamengo , e há o pensamento interno de que “o clube não pode ficar esperando”.