Flamengo
Reprodução

O Flamengo divulgou seu balancete do primeiro trimestre desse ano. Nesse sentido, o Rubro-Negro teve déficit de R$ 63,6 milhões entre Janeiro e Março de 2022. Isso tudo, após encerrar 2021 com uma arrecadação na faixa de R$ 1 bilhão de reais.

A princípio, o clube declarou que era um déficit previsto. Isso porque já é meio que natural a arrecadação diminuir nesse período. Contudo, o balancete divulgado também mostra pontos positivos, como a receita gerada no estádio, somada à venda de ingressos. Nesse quesito, o Flamengo faturou R$ 23,4 milhões. Isso com o Rubro-Negro jogando no Maracanã apenas da última rodada do Campeonato Carioca, em diante, devido a reforma do gramado.

Em entrevista ao portal “GE”, o Diretor financeiro do Fla, Fernando Góes, falou sobre esse prejuízo:

“Esse ano, primeiro trimestre só teve Campeonato Carioca. Ou sejam três meses, com custo normal, mas como receita mesmo, de jogo, só o Carioca. O que ajudou foi que as vendas da bilheteria foram boas, o retorno do público foi muito bom, então é um negócio previsível. O que ajuda a amenizar são coisas pontuais como a venda de jogadores. O sócio-torcedor também estamos chegando quase a 70 mil novamente. No orçamento, já estava previsto”, explicou.

Vale lembrar, que esse déficit poderia ter sido maior, se não fosse a venda de Michael para o mundo Árabe.

Enquanto as finanças vão se resolvendo, em campo, o Rubro-negro tem jogo pela Libertadores. Líder de seu grupo, o Flamengo vai a Argentina encarar o Talleres. A partida acontece próxima quarta-feira (04), às 19h, pela quarta rodada do Grupo H da competição continental.

Twitter: @diego_alarconf

 

Comentários do Facebook